página inicial quem somos o que oferecemos a afasia como comunicar testemunhos publicações contactos  
 
     
         
 
 
Apoio Psicossocial (Gabinete de Apoio às Famílias)
     

O aparecimento de uma doença ou distúrbio provoca sempre transformações e perturbações no seio de uma família. Numa primeira fase surge a negação do problema, é a reacção ao choque e à transformação pela qual a família tem de passar. Nesta altura surgem sentimentos de revolta, incompreensão e isolamento.

Numa altura seguinte é hora de fazer o luto de uma realidade passada, e surge um período de reorganização quer a nível do casal, quer a nível familiar, quer ainda a nível social e profissional.

O aparecimento da doença crónica ou distúrbio (como é o caso da Afasia) constitui sempre um período de extremo stress que se não for bem gerido e equacionado pode levar a uma grave crise familiar.

O apoio social na ANA é prestado a três níveis diferentes

  • Apoio emocional: refere-se aos comportamentos que fomentam sentimentos de bem-estar afectivo e que fazem com que o sujeito se sinta acarinhado, valorizado e respeitado, sentindo que tem pessoas à sua volta que lhes proporcionam carinho e segurança. Trata-se de expressões e de demonstrações de amor, afecto, carinho, simpatia, estima, ou de pertença a um grupo. A ANA é por si só uma grande família, onde os pares se recebem e se incluem facilmente. Neste sentido o apoio é dado tanto à pessoa com afasia como aos seus familiares e/ou prestadores de cuidados.
  • Apoio instrumental: é definido como as acções ou os materiais proporcionados por outros e que servem para resolver problemas práticos e/ou facilitarem a realização de tarefas quotidianas. Este tipo de apoio só é efectivo quando quem o recebe percebe a ajuda apropriada. Nem sempre o que se deseja e se anseia é realmente o que se precisa para progredir na reabilitação.
  • Apoio informacional: define-se como o processo através do qual as pessoas recebem a informação e conselhos que as ajudam a compreender o seu mundo e as mudanças que ocorrem. Este apoio é dado principalmente às famílias, pois o apoio social de membros da família tem sido ainda identificado como um dos recursos mais importantes para os Afásicos que lidam com o stress da doença.

Além da família, amigos e colegas, também o pessoal médico e os técnicos de saúde desempenham um papel importante como fontes de apoio social. É inegável o relevo que o grupo de pares associado a contextos sociais assume no ajustamento à doença (sob a forma de adesão ao tratamento e/ou a reabilitação da Afasia).

Serviço prestado pela associação, no atendimento a associados, familiares e amigos, pela Técnica de Serviço Social, nas seguintes áreas:

  • Apoio às pessoas com afasia nos seus problemas do dia-a-dia (preenchimento de impressos, telefonemas ou acompanhamento a serviços públicos e instituições, compreensão de correspondência, etc.);
  • Continuação da distribuição do cartão de Afásico e de outras informações escritas (relatórios Sociais, pensões de invalidez, ajudas técnicas, apoio domiciliário, etc.);
  • Visitas domiciliárias e hospitalares a Afásicos;
  • Poder Individual de decisão nos percursos pessoais ;
  • Acessibilidade proporcionada de informação e/ou recursos;
  • Oportunidades do exercício de escolhas;
  • Aumentar o Sentido de assertividade e o sentimento de que cada um pode fazer a diferença;
  • Aumentar a predisposição para o uso do pensamento Crítico ;
  • Estimular e incentivar o sentimento de Grupo ;
  • Incentivar a Possibilidade de mudança individual e comunitária;
  • Apoiar e orientar para Oportunidade de aprendizagem das competências que o(a) próprio(a) considera como relevantes.
  • Aumentar o conhecimento veiculado acerca dos seus Direitos enquanto cidadão portador de deficiência e /ou doença crónica.


Neste momento estão a ser acompanhadas 80 famílias de forma permanente.

 

 

     
 
logotipo heldersign